13 de maio de 2011

Escolha sua arma.

Autora: Danny Soares
Num certo vilarejo  existiam três amigos, amigos fiéis dos quais sempre andavam juntos, e faziam questão de compartilhar tudo, apesar das diferenças de personalidade, se davam bem, Henrique, Renan  e Flavio cresceram juntos .
Henrique era o mais velhos dos três amigos, sonhava em ser  o defensor da justiça, odiava coisas erradas, e tentava concertar tudo, mesmo que fosse do pior jeito possível . Havia um motivo por Henrique ser assim, perdera a mãe muito novo , morta injustamente e a sangue frio , sonhava em se vingar daquele que fizera aquilo , e sabia que sua hora estava por chegar .
Renan era alguns meses mais novo que Henrique, era um garoto que havia nascido sem fala, difícil de ser decifrado, quase não expressava suas opiniões, o que residia em sua mente era o mais puro segredo .
Renan era irmão de Flavio , os dois se davam bem ,Flavio  cuidara de Renan desde seu nascimento, pois nunca conheceram seus pais, viviam na casa dos tios, não tinham nenhum paradeiro deles, nenhuma foto, e nada que pudessem os ligar á aqueles que lhe deram a vida, por inúmeras vezes Flavio se pegava chorando por não ter conhecido o amor paterno e materno , apesar disso, se dedicava para dar isso a seu irmão, apesar de não saber bem como éra .
Um certo dia os três amigos saíram em busca de comida, como  faziam todas as manhãs, eles eram pobres e se sustentavam com aquilo que conseguiam trazer com muito esforço . Mas naquela manhã algo estava estranho , os três amigos pareciam conturbados, e dispersos, decidiram entrar por um caminho diferente, andaram e andaram , a essa altura o sol já estava alto, e não os dava trégua, mas por algum motivo eles não estavam cansados, e seguiam freneticamente.
Até que avistaram ao longe uma neblina escura, que deixava tudo a  volta em êxtase, como se tudo movesse-se em câmera lenta, e os três amigos, se encontravam na maior paz de espirito existente, perderam-se a noção de tempo, e por alguns segundos eles se esqueceram porque estavam ali , e o que os levou até ali , horas, e horas, se passaram, e nada acontecera !
Tudo era igual, os três amigos continuavam felizes , sem preocupações e ocupações, apenas olhavam um para o outro, e olhavam a sua volta, como se isso fosse a unica coisa que os importava, não sentiam fome, nem sede , nem ao menos tristeza, tudo era belo , apesar de que dias já haviam se passado, e eles estavam magros, e desidratados, prestes a morrer .
Até que ela veio , um anjo negro com asas pontudas, pousou  perto dos três irmãos . E com uma voz que ecoava aos cantos da floresta lhes concedeu um desejo  .
Ela os disse, Henrique por lhe ter tirado sua mãe eu lhe concedo o privilégio de ter uma arma, a que você quiser, eu lhe darei .
Renan por ter lhe tirado  o dom da voz, lhe concedo uma arma, a que você desejar, lhe darei .
E você Flavio , por ter feito você chorar lhe concedo uma arma, a que você desejar, lhe darei .
Henrique não pestanejou , e disse ao anjo  que queria a arma mais poderosa do mundo, a que ele pudesse vingar a morte de sua mãe,uma arma de tal poder, que ninguém fosse mais forte que ele. E o anjo concedeu .
Renan, disse que queria a Arma da voz, que pudesse dizer tudo que pensava e tudo que havia guardado durante anos, tudo que havia aguentado, humilhações, e que assim pudesse dizer o que pensava . E o anjo lhe concedeu .
Flavio por sua vez, pediu que o Anjo que lhe desse a Arma do perdão , para que pudesse perdoar sua mãe, pois não teria sido fácil para ele não saber o porque de ter sido abandonado . E o anjo concedeu .
Então os três irmão recobravam consciência, estavam maus , e voltaram para o vilarejo  ...
Após terem se recuperado, Henrique partiu em uma busca pelo paradeiro do assassino da mãe, alguns meses depois o encontrou, e com sua arma o matou , e saiu mundo a fora matando todos aqueles que achava ter feito algo de errado, até que um dia, matou um inocente, e o anjo  tomou sua vida.
Renan  então usava e abusava de sua voz, o poder de sua voz, mas fazia um uso errado das palavras, e as pessoas o odiavam cada vez mais, até que um dia o anjo usou as pessoas, e elas tiraram sua vida.
Flavio então pode perdoar sua mãe,  sua enorme culpa agora já não o fazia-o mais chorar , ele saiu em uma busca para reencontrar sua mãe, após alguns anos, ele a achou e pode então terminar sua vida ao seu lado .

2 comentários:

Priscilla de la Fleuret disse...

Nossa, que texto lindo. *-*
O que pareceu pedir a arma mais 'inútil' foi o que teve uma final feliz.

Pensamentos Imperfeitos disse...

Obrigada, que bom que gostou . *-*

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys