5 de abril de 2011

Não há mais tempo

Autor : Nelson Santos
Na vida encontramos pessoas que são capazes de fazer tudo por nós e muitas das vezes não notamos, e quando o fazemos é tarde de mais.
Fui uma dessas pessoas por não perceber, e a única coisa que me resta são as lembranças.
Lembro-me de quando eu chegava do meu emprego, e no portão havia uma faixa enorme escrito: EU TE AMO! E eu nervoso, a pegava e jogava fora.
Lembro-me das vezes que você parava na frente de muitas pessoas e gritava bem alto o quanto me amava, eu a deixava sozinha e ía embora.
Recordações da escola onde muitas vezes minha mochila estava cheia de bilhetinhos escritos 'Amo você muito mais' e eu te magoava com palavras rudes.
Das mensagens que me deixava contando o quanto eu era importante.
Você sempre sorria quando me via, ficava triste quando eu te xingava mas logo estava sorrindo para mim novamente, incapaz de guardar rancor.
Demorou bastante, mas eu percebi que a amava muito, e corri direto para sua casa para lhe dizer que tinha descoberto. Lembro-me então amargamente todos os dias de minha vida, de quando eu cheguei ao portão da sua casa e avistei aquele letreiro luminoso com o seu nome, sua data de nascimento e naquele dia, sua data de falecimento.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys