17 de março de 2011

O vento, o tempo a chuva.

Autora: Danny Soares .

Há coisas que o tempo não apaga,
o vento não leva,
e a chuva não destrói.
Há coisas que corrói a alma,
mata e desespera ...
e se perde na escuridão .

Há coisas incompreensíveis a outros,
que só você carrega,
que só você suporta ...
e espera passar.

De todo mal e podre na alma,
o desprezo é o que dói,
o que  afoga, o que aflige,
e faz das podridões da alma,
meros sentimentos males.

Há coisas que se carrega para toda vida,
vida pequena, vida longa, 
vida amargurada ...
vida que não acaba, vida mortal !

A carne se perde em fúria,
os olhos se enchem de lágrimas,
e o coração desaba de dor .

Dor que o tempo não apaga,
que o vento não leva,
e a chuva não destrói .



1 comentários:

ju5h_apx_fofuxa disse...

foi muito profundo esse poema, a profundidade com que foi escrito nos leva a pensar em como nos sentimos nos momentos de dor.

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys