24 de fevereiro de 2011

Querida Jenny (...)

Autora: Danny Soares
Eu não tinha total certeza do futuro, aliás nem meia certeza, poderia ter um fim, mas o que eu sabia é que não havia tido nem um inicio por sinal .
Mesmo sem saber o futuro distante ou o futuro próximo, todos  nós sabiamos o que fazer, viver cada momento de nossa vida como se fosse o ultimo.
Mesmo sem saber como, onde ..  mas sabia para que !  Para me sentir feliz, sair daquela vida de tédio, sair da melancolia, e deixar tudo pra traz, será mesmo que havia de existir algo melhor a ser explorado há meio tantos rostos tristes ?
Não saberia responder tantas perguntas estando eu á meio tantos muros, mas eu estava disposta a largar todas as coisas que me sustentavam até o momento para viver tudo que sempre sonhei ,e talvez pular o muro, ou dar com a cara nele. Mas por incrível que pareça não estava com medo, eu tinha minha teoria " Ninguém pode viver o destino de ninguém" e seja lá o que eu faça meu destino será implacável e acontecerá o que deverá acontecer.
Sai, levando apenas algumas recordações que um dia seriam substituídas por algumas mais fortes, com a certeza que voltaria e reencontraria minha mãe minha unica irmã.
 Na minha primeira noite perdida no meio do desconhecido conseguia prestar atenção em cada detalhe daquele lugar tão caótico, como as pessoas eram tão melhores do que muita gente que conhecia, eram pessoas humildes e generosas, mesmo não tendo o que alguns é praticamente nada, eles lutavam por aquilo com unhas e dentes, uma extensa batalha pela sobrevivência.
Sentia frio, e ouvia os pingos de chuva caindo sobre a lona amarela que estava sob minha cabeça, e ia escorrendo até cair no chão, fazendo um barulho ainda maior , me deixando acordada a noite toda, esperando ansiosamente pelo sol que me guiaria pelo primeiro dia da minha vida, .. primeiro dia que eu não sabia o que iria  acontecer.
Passaram dias assim ,eu na mais pura calamidade, estive me questionando por varias coisas, que tudo isso valeria mesmo a pena, e se aquele era meu destino, ou se eu o havia o traçado, se isso teria sido coisa de Deus, ou se eu fiz minha escolha(...) Agora era tarde demais para questionamentos, eu não tinha noticias de minha pequena familia (mãe e irmã) áh muito tempo , mas não estava na hora de eu retornar, não ainda ..  Eu sai com uma pergunta na cabeça, e não em agradaria ter passado por tudo isso, e voltar com a mesma pergunta, me sentiria mais podre do que o momento em que sai .
Alguns meses passaram e eu ainda estava em uma situação que eu sentia que estaria prestes a mudar,mas passaram mais alguns, e ja fazia um ano em que saira de casa e minha vida estava começando a encaminhar, tudo estava dando certo, como num pulo que me custa acreditar, tudo foi se ajeitando, eu evolui , e quando vi estava no topo de um enorme império , foi no auge da minha vida, que recebi uma carta. Não a li toda, pois o ultimo parágrafo fixou meus olhos e me fez larga-la .
"Querida Jenny (..) só lhe escrevi agora porque fiquei com medo de estragar sua vida interferindo nela, mas acho que você deveria saber que nossa mãe morreu, não esta mais entre nós,  mas por favor não volte , é o melhor para você e para mim também,bem.. antes de morrer ela mandou que lhe dissesse que desejava do fundo do coração que você acha se o que procurava . abraço de sua Irmã "
Não voltei para casa, fiquei pensando e questionando meus atos, se aquele meu destino fosse outro, e se ele teria interferido nos das pessoas que amava .
Cheguei a mais pura conclusão de tudo isso, que  nós não mudamos nosso destino, porém somos nós quem traça sua história, se ele vai ter um final anda pior, ou melhor .
Aquele era o destino de minha mãe, ela iria morrer , mais talvez eu não estivesse sofrendo tanto, e nem ela se eu estivesse por perto .
 Finalmente descobri o que tanto procurava, não é onde estamos que nos faz feliz, e sim com quem estamos..
Ouvira isso tantas vezes e achava tão clichê, mas precisei bater no muro para saber o quanto ele é real .
Se minha mãe estivesse aqui agora, minhas palavras para ela seriam " Achei o que estava procurando mamãe,  pena que foi tarde demais, me perdoe, mais eu não posso mudar o destino ."
E realmente todas minhas lembranças foram substituídas por mais fortes... e piores.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys