3 de dezembro de 2010

Platônico

                                                                      Autora: Pri. Santos

Sentia muito em vê-la assim, tão vunerável a um amor que no fundo, não iria dar certo, pois antes mesmo de acontecer, ela já sentia medo de perdê-lo. Presa a alguém que talvez não poderia corresponde-la, seguiu sua vida encaixando esse amor no seu futuro . Ela sabia que corria o risco de se iludir e ver que na verdade tudo apenas era um amor passageiro, mas seu coração ainda pulsava na esperança de que um dia ele estaria em seus braços novamente. As lembranças de quando o teve perto de si, alimentava esse amor que parecia não ter fim.Os avisos de quem estava ao redor apenas a faziam refletir um pouco, pois sua opinião se fundara através do coração e não da razão. Estava sofrendo, pois uma resposta dele seria o suficiente pra que tudo isso acabasse....e acabou. Incrivel como as palavras possuem o poder de nos alegrar e ao mesmo tempo nos fazer se sentir tão inutil. A Angustia que ela sentia só se fez piorar. Sentiu que talvez aquele amor não correspondido, não poderia sair de sua mente, de seu coração. Desculpe, mas todos sabiam, pois estava claro que isso teria fim, mas ela estava tão cega que não conseguia escutar o que os outros diziam. Em sua mente, acreditava num mundo a dois, mas que no final só pode ser vivido por um, e vagando pelas ruas desse lugar, solitária, perdia-se nas expectativas de um dia esquece-lo, as lágrimas derramavam-se em meio as esperanças de sair desse mundo, aguardando que alguém a tirasse de lá e a daria um amor sincero e puro. O erro a ensinou uma lição. Com o tempo suas feridas serão cicatrizadas e a dor apenas se tornará uma lembrança, que aos poucos será menos intensa, porque alguém pegará sua mão e a puxará para a realidade de que ela merece ser feliz.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | free samples without surveys